Argumentos a favor da teoria de Wegener

Eis então os factos (argumentos) que Wegener utilizou para formular a sua teoria:

1) A forma dos continentes é complementar – Argumentos Morfológicos

Argumentos Morfológicos. A forma dos continentes é complementar, como se no passado já todos tivessem estado unidos.

Ou seja, as linhas de costa dos diversos continentes são complementares e parecem encaixar como as peças de um puzzle. Será que os continentes já estiveram efetivamente juntos no passado, ou é apenas coincidência?



2) Fósseis idênticos em continentes que hoje se encontram separados – Argumentos Paleontológicos

Isto só seria possível se os continentes estivessem juntos quando essas espécies existiam na Terra, permitindo-lhes andar livremente de um lado para o outro. Os animais e as plantas nunca conseguiriam atravessar o Oceano (seja a nado, levados pelo vento, usando troncos para se apoiar ou outro tipo de estratégias) se os continentes estivessem separados naquela altura.

3) Vestígios de glaciares em vários continentes que hoje têm climas diferentes – Argumentos Paleoclimáticos

A imagem que se segue é uma fotografia de uma camada rochosa que se forma quando os glaciares começam a ceder e o gelo arrasta consigo grandes fragmentos de rocha. Agora imagina lá onde foi tirada: na África do Sul, que como sabes tem um clima bastante quente.

As rochas mais claras que observas na rocha são de facto rochas de zonas mais longínquas que forram arrastadas pelos glaciares até aquele local. Por isso são mais claras que a restante rocha. Como é que se sabe que foi um glaciar? Pelas estrias que a rocha apresenta.

Mas não foi apenas na África do Sul. Foram registadas camadas rochosas semelhantes a esta em continentes como a América do Sul, a África, a Índia e a Austrália (os mesmos locais onde foram encontrados os fósseis semelhantes, lembras-te?).

Ora, se hoje esses continentes têm climas mais quentes e se têm lá vestígios de glaciares, é porque houve uma altura da história da Terra em que estiveram todos juntos próximo no pólo sul, que é onde se formam glaciares com dimensões suficientes para gerar aquele tipo de depósitos.

Alguma coisa deste género:

A – localização actual dos continentes e a posição dos glaciares que foram encontrados com a mesma idade.
B – Interpretação da posição que os continentes teriam tido quando se formaram os glaciares.

4) Rochas idênticas – Argumentos Geológicos

Nos vários continentes dos dois lados do oceano Atlântico há estruturas rochosas idênticas, com a mesma idade e o mesmo tipo de constituição. Por exemplo, as montanhas Apalaches, na América do Norte são semelhantes em idade e estrutura às montanhas das Terras Altas na Escócia, do outro lado do oceano. O mesmo acontece com algumas camadas rochosas mais antigas, no Brasil e na América do Sul.

Repara no mapa. Parece que as montanhas da América continuam do outro lado do Oceano, na Europa e em África.

Ora, tal como nos casos anteriores, se as rochas são semelhantes e têm a mesma idade é porque se formaram nas mesmas condições e ao mesmo tipo, ou seja, no mesmo local.
Assim, mais uma vez, isto só seria possível se os continentes tivessem estado juntos.

Vamos ver então como é que Wegener explica todos estes factos.

Seguir para Teoria da Deriva Continental.