Como se deslocam as placas litosféricas?

Placas Litosféricas

Para sabermos como se deslocam, primeiro temos de perceber o que são as placas litosféricas.

A Terra encontra-se divida em camadas, cuja designação pode variar consoante o critério utilizado. O mais comum é o que divide o planeta em 3 camadas principais: Crosta, Manto e Núcleo.

A crosta corresponde à camada mais externa da Terra, e pode ser de dois tipos: Continental ou Oceânica, conforme se localize nos continentes ou oceanos.

Crosta continental: mais espessa, constituída por rochas de natureza granítica, e menos densa.
Crosta oceânica: mais fina e mais densa que a continental, constituída fundamentalmente por basalto.

Por baixo da crosta estende-se o manto, que possui uma parte superficial que é sólida, depois assume um estado mais “viscoso” e depois volta a ser sólido. Mas isso depois estudaremos mais em pormenor quando falarmos da estrutura interna do planeta.

O que nos interessa agora é esta parte superficial mais sólida. Então, a esta parte do manto sólida, juntamente com a crosta que está imediatamente acima, os cientistas chamam Litosfera. A litosfera engloba a crosta (continental e oceânica) e a parte superficial do manto que está no estado sólido.

Observa a figura seguinte, que mostra em pormenor como são constituídas as camadas mais externas da Terra.

Por outras palavras: a camada mais externa da Terra – a Litosfera – está no estado sólido, e é constituída pela crosta e pela parte mais superior do manto, que está no estado sólido.

Contudo, esta camada não é contínua. A litosfera está fragmentada em grandes placas – placas litosféricas – semelhante ao revestimento de uma bola de futebol. São estas placas (das quais os continentes fazem parte, juntamente com o fundo dos oceanos) que se deslocam continuamente umas em relação às outras, sobre a parte mais viscosa do manto, e não os continentes a flutuar em cima dos oceanos, como dizia Wegener.

A imagem que se segue mostra as placas litosféricas identificadas pelos cientistas.

De um modo geral, o que faz mover as placas litosféricas é o movimento dos materiais do manto que estão por debaixo delas.

O núcleo da Terra encontra-se a temperaturas muito elevadas e funciona como o bico de um fogão que aquece o manto que lhe está imediatamente por cima. Quando o material do manto é aquecido, torna-se menos denso e sobe. À medida que vai passando por baixo das placas vai-as arrastando (o que provoca o seu movimento). Quando o material arrefece tem tendência a descer e o ciclo começa novamente.

O próximo vídeo explica melhor como tudo se processa

Nesta ficha (link) encontrarás informação escrita e mais pormenorizada sobre o modo como se deslocam as placas litosféricas e os seus limites.

Eis algumas experiências laboratoriais que simulam correntes de convecção provocadas por diferenças de temperatura dos materiais, tal como acontece no interior da Terra.

Experiência 1 – link1
Experiência 2 – link2

Tens também no site, na secção de downloads, um powerpoint sobre o movimento das placas litosféricas.

Prosseguir para “Limites entre placas”

3 Comments

  1. diogo - 6 de Janeiro de 2013

    como se chama o fenómeno que faz mover as placas litósféricas?

    • Prof Rita Rainho - 7 de Janeiro de 2013

      Olá Diogo.

      O fenómeno que faz mover as placas litosféricas é o calor interno da Terra e as correntes de convecção.

      Como sabes, o núcleo da Terra está muito quente. Esse calor aquece as camadas que estão por cima do núcleo. Uma das camadas que aquece é a Astenosfera, uma camada situada no manto, logo por baixo da litosfera (dividida em placas). Essa camada está num estado muito viscoso, a que os cientistas chamam plástico. É um pouco como o alcatrão derretido.

      A parte de baixo da astenosfera aquece, torna-se menos densa (mais “leve”) que a parte de cima e sobe até chegar à litosfera. Quando chega à litosfera, como esta é sólida, não sobe mais – mas desloca-se para os lados. Ao deslocar-se arrasta as placas que estão por cima, afastando-as.

      Quando o material da astenosfera arrefece fica mais denso (mais “pesado”) e volta a descer. Nessa zona as placas chocam umas com as outras.

      Espero que te tenha esclarecido. Se mesmo assim tiveres dúvidas, não hesites em perguntar.

      Bom estudo e obrigada pelo teu contacto.

  2. Mariana - 5 de Março de 2014

    Sabendo que nos riftes há produção de crosta oceânica como se justifica que o diâmetro da Terra se mantenha constante ao longo do tempo?

Leave a reply